Busca  

Reeleição da diretoria 2012-2014

A Casa

História

Notícias

Fórum e debates

Imagens

Relatório de atividades da Casa

Desenvolvimento Sustentável

Programas

Projetos

Estatutos e Regulamentos

Banco de Voluntário

Dicas de Sites

Fale Conosco

Como chegar.

Desenvolvimento Sustentável

    Água em perigo


Bruno do Nascimento

Diário de Petrópolis

24/08/03

 

A água é uma das questões mais críticas para a humanidade. A água está em crise na China, no sudeste da Ásia, no sudoeste da América, no norte da África. Mesmo na Europa há uma crise no suprimento e no gerenciamento da água, à medida que os lençóis freáticos baixam de nível e os rios se transformam em um fio d'água ou numa torrente destruidora.

Para os céticos, que acreditam que o problema da escassez de água está superdimensionado e que tudo será resolvido através dos avanços tecnológicos futuros, não existe a noção de risco relacionado à água. No entanto, se nos atermos às informações abaixo veremos o quanto a água no mundo está em perigo. Ainda assim é possível alguém manter-se cético?

O nível do mar Morto diminuiu mais de 10 metros no século XX. Causas: o sol implacável e o acordo firmado em 1981 entre  Israel e Jordânia para aumentar o volume d'água a ser retirado por eles do rio Jordão, que foi reduzido a pouco mais de que uma vala de drenagem.

O mar da Galiléia, no norte de Israel, que fornece água para grande parte do sul, está minguando e ameaça transformar-se em salina.

Em Gaza, o excesso de bombeamento está reduzindo a pressão hidrológica, o que está deixando a água do mar entrar, e os poços estão produzindo água cada vez menos potável.

A Jordânia, Israel, Gaza, Chipre, Malta e a Península Arábica já atingiram o ponto em que todas as reservas de água doce da superfície e do subsolo estão esgotadas.

O Marrocos, a Argélia, a Tunísia e o Egito estarão na mesma situação em uma década.

Cerca de 250 milhões de pessoas habitavam a Terra há dois mil anos. Em 2020, haverá 400 milhões de pessoas só na costa do norte da África e no Oriente Médio. E o suprimento de água está diminuindo, à medida que os aqüíferos fósseis estão sendo esgotados.

O Saara está se expandindo. Quatro mil anos atrás, os hipopótamos brincavam onde hoje só existe pedras e vegetação baixa.

As reservas de água do próprio vale do Nilo - o berço da civilização - estão em perigo. O Egito é um usuário eficiente da água, mas os egípcios estão consumindo todo o suprimento disponível, e a população está crescendo mais de 3% ao ano. Há um milhão de novos egípcios a cada nove meses.

Em milhões de hectares do norte da China, o lençol freático está decrescendo a uma taxa de 1 metro por ano, em virtude do desperdício de água escoada, via irrigação.

No Punjab e em Bangladesh, onde ocorrem inundações quase todo ano, a taxa de declínio do lençol freático é, ainda assim, mais rápido que na China. Muita gente e pouca retenção de água.

Na Europa, ainda que haja sucessos, a maioria dos rios transporta efluentes humanos e industriais para o mar. Até nas partes mais remotas do continente europeu a água dos rios e riachos pode não ser mais potável.

Em várias regiões da Eslováquia, da Polônia e do oeste da Rússia os rios estão amarelados devido aos venenos industriais.

As praias ao longo dos Grandes Lagos da América do Norte - a fonte de água potável para milhões de pessoas no Canadá e nos Estados Unidos - rotineiramente exibem avisos de advertência no verão: Imprópria para banho".

Fonte: De Villiers, Marq Água, RJ, 1999

 


Outros textos desta seção
A escassez de água é um dos maiores desafios do nosso século
A sociedade civil e a água
A saúde das águas
Acidentes ecológicos
Água com Cidadania
Água é vida
Água, Uma questão de Vida ou Exclusão Social
Biodigestores são implantados no Bomfim
Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piabanha espera sanção da governadora Rosinha
Contaminação das águas em Petrópolis
CRENOTERAPIA
Cultura - Meu nome é Piabanha
Definições do II Seminário Água é vida
Educação Ambiental
Entrevista com Aldo Rebouças
Empresa de Petrópolis investe na preservação dos recursos hídricos
Entrevista com o Prof. Werner Bidlingmaier
I Seminário Água é Vida - Considerações
II Seminário Água é Vida debateu a preservação dos mananciais de Petrópolis
II Seminário Água é Vida foi um sucesso!
II Seminário Água é Vida teve apoio da APEA
Lions Itaipava promoverá o III Seminário Água é Vida
Livro - Desenvolvimento Sustentável em Petrópolis
LIVRO - Empresas Aumentam Lucros e Produtividade pela Eco-Eficiência
Livro - O Manifesto da Água
Ministério Público - A voz da água
Moradores do Bairro da Glória não usam água potável
Natação
2003 - O Ano Internacional da Água Doce
O Aqüífero Guarani
O Paraíso
Petrópolis vive um verão em alerta
Petrópolis poderá implantar a Agenda 21 Local
Piabanha, Peixe ou Rio?
Poluição Industrial
Programação do III Seminário Água é Vida
Residências precisam fazer a ligação do esgoto
Retomado projeto para salvar Represa Hidrelétrica de Areal
Saneamento e saúde em debate no seminário Água é Vida
Truticultura
Vida, criança e água - Vamos cuidar?
Você sabia?
Water is Life